Efeito pandemia: cuidados redobrados com a limpeza fazem check-in na hotelaria

Egressa da Faculdade Senac Porto Alegre e participante de comitê do segmento explica a importância da higienização

A pandemia da Covid-19 tem refletido em praticamente todos os segmentos do mercado. Entre eles, o setor de Hotelaria e Turismo, que está entre os que mais estão sentindo o impacto do momento atual. Segundo a Associação Brasileira de Indústria de Hotéis (ABIH Nacional), mais de 50% dos parques estão fechados e mais de 90% das reservas e eventos em hotéis já foram cancelados ou adiados.

Para lidar com tudo isso foi criado um comitê para validar um protocolo de limpeza e higienização das unidades habitacionais hoteleiras, com profissionais da área técnicas, governantas e gerentes de hotéis e especialistas em produtos de limpeza, lavanderia e equipamentos de proteção individual (EPI). Entre eles está Rochelle Nunes, governanta do hotel Deville e ex-aluna da Faculdade Senac Porto Alegre.

A profissional, que se formou em 2015 em Hotelaria e trabalha desde o mesmo ano em seu local atual, é uma das mais de quarenta pessoas que faz parte deste grupo. A criação do protocolo funciona de forma simples: os participantes respondem questionários que terão seus resultados compilados para definir o que vai para o protocolo final. “Foram três questionários até agora com mais de 60 perguntas”, explica. Além disso, reuniões on-lines são feitas para debater e validar os questionários já entregues. A previsão é de que o protocolo seja entregue até o final do mês de maio.

Em 2010, a profissional decidiu trocar de profissão, deixando o comércio para explorar a Hotelaria. Desde o início trabalhou como estagiária acumulando experiências e aprendizados. Pós-graduada em Liderança, Gestão de Pessoas e Coaching, também pela Faculdade Senac Porto Alegre, Rochelle leva o Senac sempre junto consigo. “O Senac foi essencial para essa mudança, me abriu portas. Sei que por onde eu vou não é só o meu nome que eu levo, é também o do Senac”.

Se no momento a hotelaria e o turismo são um dos setores mais afetados por essa pandemia, Rochelle afirma que é por esse motivo que é preciso se reinventar. “Os hóspedes vão em busca de um local que lhes dê segurança. Uma equipe de governança bem treinada e com engajamento será primordial nesse novo momento”, explica. A preocupação com a higienização e limpeza impacta diretamente no retorno dos hóspedes aos estabelecimentos. “Para se manter no mercado, os hotéis e pousadas precisarão se adaptar ao novo momento ou serão obrigadas a fazer um check-out antes da hora”, finaliza.

Fecomércio-RS <ascom@fecomercio-rs.org.br>

Para:jornalsimbolo@yahoo.com.br

 

Compartilhe!!

Jandir Lautert

Editor Chefe Especialista em reconhecimento pessoal e empresarial, no Sul do país e Mercosul, em eventos sociais e empresariais e premiações importantes SÌMBOLO produções

error: Content is protected !!